CEP - Controle Estatístico de Processo
Maio/2010

Norma Inmetro para verificação de conteúdo líquido – Portaria Nº 248

Abordagem conceitual e aplicação no Datalyzer

 

Palavras chave: Inmetro, RTM - Regulamento Técnico Metrológico, Conteúdo Líquido

Considerações Iniciais:

Este documento aborda o Regulamento Técnico Metrológico do Inmetro que estabelece os critérios para verificação do conteúdo líquido de produtos pré-medidos com conteúdo nominal igual, comercializados nas grandezas de massa e volume.

A aplicabilidade dessa norma no Datalyzer visa reduzir os custos do setor produtivo com um maior aproveitamento das tolerâncias permitidas, e minimizar a incidência da entrega de produtos não-conformes ao mercado.

Abordagem Conceitual:

Conceituação de alguns termos para entendimento da aplicação da norma:

INMETRO – Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial

Exemplo – exemplo

Aplicação no DataLyzer:

Para que a portaria 248 seja aplicada através do DataLyzer devemos entender os pré-requisitos. A norma requer dois tipos de avaliação para que o produto seja aprovado, a primeira chama-se ‘critério individual' e consiste em avaliar o conteúdo efetivo do produto, através da análise de amostras individuais de um lote, seguindo a Tabela 1 que apresenta os valores de tolerância de acordo com o INMETRO. Essa análise é feita por meio da seguinte fórmula:

Onde (X) representa a amostra, (Q n ) representa o conteúdo nominal do produto e (T) representa a tolerância de acordo com a tabela a seguir:

Sendo assim, será necessário criar uma carta de controle para as amostras de peso, uma opcional para as embalagens (no caso de não haver apenas um tipo de embalagem), uma para calcular o peso efetivo, e, por fim, uma para calcular o valor final do critério, que conterá a fórmula e calculará cada ponto inserido de acordo com essa fórmula. Temos então:

Após a coleta de dados, avaliam-se quantas amostras do lote passaram no critério, levando em consideração que, dependendo do tamanho do lote, deve-se ter apenas c unidades fora do padrão, de acordo com a tabela abaixo:

A segunda avaliação é o ‘critério média' que consiste em examinar a média das amostras através da seguinte fórmula:

Sendo X a média das amostras, Q n o conteúdo nominal, s é o desvio padrão ( s ) e K é um valor referente a Tabela 3 abaixo:

Para aplicar esse critério no DataLyzer, seguiremos o mesmo princípio do critério anterior, porém, será necessária a criação de uma carta e de dois parâmetros (um é opcional) à mais. A carta a ser criada conterá a média das amostras já com o valor de Q n , enquanto que a carta no final da seqüência, que contém a fórmula, será alterada para calcular a nova fórmula e possuirá um parâmetro vinculado à ela, este sendo o desvio padrão, que será coletado da carta anterior e inserido no atributo. O parâmetro opcional representa o valor de K caso este não seja constante, no caso de haver variação no tamanho do lote, e será inserido de acordo com a tabela.

Até o próximo mês!

http://www.datalyzer.com.br