CEP - Controle Estatístico de Processo
Maio/2012
Abordagem Factual para Tomada de Decisão

Olá pessoal, tudo bem?

A importância de um líder acertar nas tomadas de decisões contribuirá, e muito, para a organização se dirigir rumo a melhoria contínua, que é uma tendência de quem zela por qualidade e por lucratividade.

Uma tomada de decisão eficaz depende da capacidade do líder de identificar, medir, acompanhar e analisar os dados e as informações adquiridas. Para isso é necessário garantir que esses dados e informações sejam suficientemente precisos e confiáveis utilizando métodos de análises válidos. A decisão e adoção de medidas devem ser feitas com base nas análises dos fatos juntamente com a experiência e entendimento.

Dessa forma o líder tomará decisões fundamentadas em informações sólidas, sendo capaz de demonstrar a eficácia das decisões tomadas anteriores através do registro dos fatos. A capacidade de desafiar e mudar opiniões aumentará e a execução de análises de dados e informações decorrerá por meio de avaliações, sugestões e grupos de focalização para definir a formulação das políticas de recursos humanos da empresa. Bom trabalho!


doutorcep@datalyzer.com.br
Cartas de Atributo u

A carta u mede o número de não-conformidades por unidade de inspeção em subgrupos que podem ter tamanho das amostras variável. É similar à carta c, exceto que o número de não-conformidades está expresso por uma unidade básica. Ambas as cartas são adequadas às mesmas situações; entretanto, a carta u pode ser usada quando a amostra contém mais que uma "unidade" e deve ser usada quando a amostra tem seu tamanho variável no decorrer do tempo. Os detalhes das instruções para a carta u são similares às da carta p.

A coleta dos dados não exige que o tamanho das amostras seja constante de subgrupo para subgrupo, mas se ele ficar dentro de 25% ao redor da média, simplifica o cálculo dos limites de controle. Primeiro, marque as não-conformidades por unidade em cada subgrupo (u):

onde c é o número de não-conformidades encontradas e N é o tamanho da amostra (número das unidades de inspeção); c e u devem ser registrados na carta, também.

Para calcular os limites de controle, primeiro calcule a média das não-conformidades por unidade do processo ():

onde e são os números de não-conformidades e o tamanho da amostra para cada um dos k subgrupos. Os limites ficam:

onde é o tamanho médio das amostras.

Até o próximo mês pessoal!!!

http://www.datalyzer.com.br