CEP - Controle Estatístico de Processo
Junho/2012

Benchmarking

Atualmente, assuntos como a preservação do meio ambiente, segurança, trabalho voluntário e saúde ocupacional, estão cada vez mais presentes em nosso dia-a-dia. A responsabilidade social corporativa vem aumentando nas empresas, e isso vem se tornando um novo modelo de gestão empresarial.

Benchmarking é uma técnica na qual consiste em acompanhar organizações que são reconhecidas como representantes das melhores práticas administrativas. Com finalidade de melhoria organizacional na avaliação de produtos, serviços e processos de trabalho comparando desempenhos e identificando oportunidades.

Princípios do Benchmarking

O Benchmarking é um processo sistemático estruturado, avaliando os métodos de trabalho no mercado. Esse processo proporciona às empresas comparar seus produtos, serviços e processos de trabalho com as organizações que tem as melhores práticas de administrativas.

É um processo que requer atualização constante na análise e coleta de informações sobre as tomadas de decisões e de comunicações em todos os níveis da empresa. Um processo que obriga o teste constante internamente em relação aos padrões externos das práticas das organizações.

É um processo para aprendizagem, exigindo a identificação das melhores práticas e a projeção do desempenho futuro. A idéia do benchmarking é ‘copiar' modelos, pois ‘economiza' tempo e trabalho, mas as ‘copias' nunca serão iguais sempre serão ajustadas, adaptadas, e aprimoradas o que garante a ‘evolução' da idéia original. O seu propósito é estimular e facilitar as mudanças organizacionais e a melhoria de desempenho das organizações pelo processo de aprendizagem. O Benchmarking é feito de duas maneiras:

•  Identificando resultados excelentes, servindo de estimulo e dando garantia que se houverem esforços os resultados poderão ser igualados.

•  Identificando as melhores práticas servindo de referencia para uma mudança que leve a melhores resultados.

Tipos de Benchmarking

 

- Benchmarking Competitivo

É quando o alvo da comparação são os concorrentes. É o menos usual, visto que as empresas concorrentes não cederão seus dados facilmente. Para isso, muitas vezes, é necessário contratar empresas consultoras externas para obter as informações.

- Benchmarking Interno

O Benchmarking ocorre dentro da própria empresa, entre departamentos, procurando as melhores práticas. A vantagem é que será fácil possuir as informações que precisa como também o menor custo. A desvantagem é que as práticas estarão sempre saturadas com os mesmos paradigmas. Porém esse é o tipo mais usado.

- Benchmarking Genérico

É baseado num processo que atravessa várias funções da organização desde a entrada de um pedido até a entrega do produto ao cliente. A maioria dos exemplos práticos é encontrada nesse tipo de Benchmarking, pois as empresas estão dispostas a colaborar.

Processos de Benchmarking

Em geral apresenta cinco fases: planejamento, coleta de dados, análise, adaptação e implementação. No caso mais detalhado, apresenta as seguintes etapas: identificar empresas comparativas, definir método e coletar dados, determinar a lacuna de desempenho, projetar níveis de desempenho futuro, estabelecer metas funcionais, desenvolver plano de ação, implementar ações específicas e monitorar progresso e recalibrar marcos de referência.

Bom pessoal, aqui vimos um pouco sobre o Benchmarking, uma ótima ferramenta da qualidade para otimizar sua organização.


doutorcep@datalyzer.com.br

Cartas de Controle para Atributos

 

Embora as cartas de controle sejam mais utilizadas em termos de variáveis, também são utilizadas para os termos de atributos. Dados do tipo atributos têm apenas dois valores (conforme / não-conforme; aprovado / reprovado; passa / não passa; presente / ausente), mas eles podem ser contados para registros e análises. Exemplos incluem a presença de uma etiqueta necessária, a continuidade de um circuito elétrico, ou erros em uma carta datilografada. Outros exemplos são as características que são mensuráveis, mas onde os seus resultados são reportados com um simples uso de sim / não, tal como a conformidade do diâmetro de um eixo quando medido com um calibrador passa / não passa, a aceitabilidade da folga da porta via verificação visual ou via calibrador, ou desempenho na pontualidade de entrega. Cartas de controle para atributos são importante por diversas razões:

  • Situações com dados do tipo atributos existem em qualquer processo técnico ou administrativo, portanto técnicas de análise para atributos são úteis em várias aplicações. A maior dificuldade está em se desenvolver definições operacionais precisas sobre o que é uma não-conformidade.
  • Dados do tipo atributos estão disponíveis em varias situações – onde quer que haja uma inspeção, apontamentos para reparos, seleção de material rejeitado, etc. Nestes casos, nenhum custo adicional na coleta de dados está envolvido, apenas o esforço da conversão dos dados para a forma de cartas de controle.
  • Quando novos dados necessitam ser coletados, informações do tipo atributos são geralmente obtidas rapidamente e economicamente, e com um simples instrumento de medição (por ex.: calibrador passa / não passa) que freqüentemente não requer habilidade especializada para a coleta.
  • Muitos dados coletados para apresentação em relatórios gerenciais estão na forma de atributos, e podem ser aprimorados pela análise das cartas de controle. Exemplos incluem o bom desempenho do lote inicial, taxas de refugo, auditorias da qualidade, e material rejeitado. Por causa da capacidade em distinguir a variação de causas comuns e especiais, a análise das cartas de controle pode ser valiosa na interpretação destes relatórios gerenciais.
  • Quando introduzimos cartas de controle em uma organização, é importante que priorizemos as áreas problemáticas e usemos as cartas onde elas são mais necessárias. Sinais de problema podem aparecer do sistema de controle de custos, reclamações de usuários, gargalos internos, etc. O uso das cartas de controle para atributos nas principais medidas da qualidade podem freqüentemente indicar um caminho para uma específica área do processo que necessita de uma investigação mais detalhada – incluindo a possibilidade de utilizar as cartas de controle para variáveis.

Bom pessoal, nesse mês vocês conheceram um pouco sobre a importância das cartas de atributos.

Até o próximo mês!

 

http://www.datalyzer.com.br