CEP - Controle Estatístico de Processo
Maio/2010
Integrando os sistemas como estratégia de negócio

Olá pessoal, este mês estaremos falando sobre como a gestão de estratégia nos negócios a partir da integração dos sistemas. De acordo com a European Foundation for Quality Management, podemos avaliar o desempenho empresarial observando alguns pontos relevantes como:

  • Alcançar resultados que encantem todas as pessoas-chaves da organização;
  • Criar valor sustentável para o cliente;
  • Liderar com constância de propósito;
  • Gerenciar a organização através de um conjunto de sistemas e processos;
  • Aumentar a contribuição dos funcionários por meio de seu desenvolvimento e envolvimento;
  • Desafiar o estágio atual e mudar usando o aprendizado para inovar e criar oportunidades de melhoria;
  • Desenvolver e manter parcerias com valor agregado;
  • Ir além do requisito legal mínimo onde a organização opera e empreende esforços para compreender e responder as expectativas da sociedade.

A contínua satisfação do cliente seria a peça chave para que um negócio se mantenha sustentável e assim logo pensamos em um modelo que sustente gestão integrada para qualidade, segurança e meio ambiente.

Se pensarmos na dinâmica das empresas como um sistema planetário, o cliente seria o sol, pois ele é o epicentro das iniciativas empresariais, todas as atitudes são tomadas visando o bem estar do cliente.

Adentrando a organização percebemos um horizonte mais amplo formado por funcionários e comunidade onde está inserida, portanto os investimentos nessas pessoas trarão orgulho, motivação e comprometimento com os resultados.

Atualmente um ponto importante para as empresas brasileiras é conquistar o mercado externo onde as exigências são enormes e é necessário cumprir algumas leis tais como bioterrorismo, matérias-primas não agressivas ao meio ambiente e controles sanitários.

Para integrar sistemas basta criar um modelo que seja aderente ao tamanho e complexidade da organização e que tenha em vista a simplicidade de implantação e manutenção. Tomemos como exemplo um chassi de carro globalizado - a base é padrão só se muda a carroceria e os acessórios - que é adaptável à necessidade de cada cliente.


doutorcep@datalyzer.com.br
Teoria Elementar da Amostragem

A teoria da amostragem é um estudo das relações existentes entre uma população e as amostras dela extraídas.
Ela é útil para a avaliação de grandezas desconhecidas da população (como sua média, sua variância, etc); denominadas comumente de parâmetros populacionais, através do conhecimento das grandezas correspondentes das amostras. Essa teoria ajuda, também, a determinar se diferenças observadas entre duas amostras são realmente devidas uma variação casual ou se são verdadeiramente significativas.

Amostras aleatórias

O processo de amostragem aleatória é uma das formas em que se pode obter uma amostra representativa, pois cada elemento de uma população tem a mesma probabilidade de ser incluído na amostra. Uma técnica para a obtenção de uma amostra consiste em associar um símbolo (como um número ou letra) a cada elemento da população e construir uma tabela de números aleatórios para garantir a imparcialidade na escolha dos elementos da amostra.

Distribuições Amostrais

Considerem-se todas as amostras possíveis de tamanho N que podem ser retiradas de uma população dada. Para cada amostra, pode-se calcular uma grandeza estatística, como a média, desvio padrão, etc, que varia de amostra para amostra. Desse modo, obtém-se uma distribuição da grandeza, que é denominada distribuição amostral das médias, ou da média. Semelhantemente, poder-se-ia ter distribuições amostrais do desvio padrão, da variância, da média, das proporções, etc.

Distribuição Amostral das Médias

Vamos admitir que todas as amostras possíveis de tamanho N são retiradas, sem reposição, de uma população finita de tamanho NP > N. Se a média e o desvio padrão da distribuição amostral das médias foram designados por e e os valores correspondentes da população forem e , respectivamente, então:.

Se a população for infinita, ou se a amostragem for tomada com reposição, os resultados reduzem-se a

Para grandes valores de N (N >= 30), a distribuição amostral das médias é aproximadamente normal, com a média e o desvio padrão independentemente da população (enquanto a variância e a média da população forem finitas e o tamanho desta for, no mínimo, o dobro da amostra.

http://www.datalyzer.com.br